O último clique!? De quem é o mérito da venda?

Tava conversando hoje com meu brother Rubens Aguiar, Tom Lab Manager e chegamos a conclusão que esse lance de conversão as vezes mostra um lado misterioso. Algumas empresas consideram o último clique como o que gera a conversão, mas pense bem!

Pensem no seguinte cenário: “Você quer um skate, mas não quer comprar hoje. Você começa lendo alguns artigos, blogs, pesquisando pelo seu filme favorito e aparece aquela banner com algumas opções de skate. Você vai com seu colegas no cinema e no caminho vê algumas pessoas andando com um skate que te chama a atenção. Chegando no cinema, logo antes do trailer aparece uma campanha de telefonia onde pessoas andam com aquele skate que pensa em comprar, acaba o cinema e vai para casa. No dia seguinte navega pelo Facebook e na sua timeline aparece um post patrocinado de um skate interessante, resolve ir ao Google e pesquisar, vê algumas opções, clica mas não compra. Fica uns 10 dias sem comprar até que um amigo envia um whats e da aquela dica, ele é um skatista e a opinião vale muito, é um influenciador. Você acaba por decidir!

Agora te pergunto, de quem é a conversão? São os micro-momentos, várias etapas que contribuíram ao longo do processo de compra do skate. Não concordo com fórmulas prontas de conversão, com modelos de sucesso, matemáticas lógicas…estamos em um cenário multi-conectado em termos sociais offline e online. Muito complexo determinar de quem foi o mérito na conversão!

“Eu sei que metade do dinheiro que eu invisto em propaganda é desperdiçado,
o problema é que eu nunca sei qual das metades”
John Wanamaker

Como mensurávamos o ROI em mídia antigamente, quando não havia a internet? Antes eram poucos veículos, TV, o rádio ou veículos impressos. Tinhamos a capacidade de saber os horários em que as campanhas eram veículadas e assim alguns analistas podiam verificar os resultados.

Hoje as planilhas tornaram-se mais complexas e há uma infinidade de informação para analisar.

Todos os dias temos inúmeros pontos de contato e mensagens, anúncios, conversas com amigos e família , experiências com outros produtos, blogs, TV, Email Marketing, Outdoor etc.

Levamos dias ou até semanas até comprar e o objetivo do marketing é impactar o consumidor ao longo desse processo.

Aquelas campanhas que algumas empresas não valorizam, ajudam a moldar a marca na mente do consumidor. Display ou Search por exemplo.

Quais são as chances da pessoa ter digitado no Google “Pontal Hostel por exemplo”,  ela viu os resultados, entrou no site! É claro que rolou uma consolidação da marca na cabeça do consumidor antes dessa busca institucional. Algumas etapas podem ter sido bem importantes nesse processo todo. Um display visualizado, uma dica de amigo, uma página de revista etc

Monitorar essa é jornada pode ser loucura. Temos que tomar cuidado no Modelo de Atribuição e saber que todas as etapas contribuíram para a decisão do consumidor.

Resumindo, estamos sujeitos a várias situações e mensagens ao longo do dia, seja por diferentes dispositivos, celulares ou computadores, seja por meio de um outdoor na rua, propagandas na televisão, um email marketing, um post no facebook, uma busca no Google, uma peça de Display, dicas de um amigo, enfim, todos terão sua parcela no processo de decisão de compra e cabe a cada um de nos como profissionais e empresários, ter em mente a importância que cada etapa teve.

Fonte de Inspiração

Resumo
Post
O último clique!? De quem é o mérito da venda?
Descrição
Podemos até usar o Modelo de Atribuição que monitora toda a jornada do consumidor, onde podemos dar pesos para cada etapa e canal que influenciou a compra.
Autor
Empresa
JPonce
Logo